Livro da vez: Extraordinário

Depois de ficar só lendo críticas e críticas excelentes sobre esse Extraordinário livro, finalmente o comprei e ainda forcei minha vó tirar uma foto minha com o livro.

a foto que minha vózinha tirou de mim *-*, não é só o August que é extraordinário

a foto que minha vózinha tirou de mim (eu fiquei horrivel mas que vale a intenção) *-*, não é só o August que é extraordinário

 

Já gostei muito da diagramação e do jeito que o livro é, então nem preciso dizer que haverá uma resenha positiva.

Enfim, a sinopse do livro aí em anexo:

August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade… até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade – um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

E aí, quem já leu? O que vocês acharam?

 

Livro da vez: Divergente

Para quem tá sentindo algum déficit de sagas porque já leu todas que tem na livraria, o livro Divergente da autora Katherine Roth é uma boa pedida.
Eu ainda estou no meio do livro mas estou achando o livro encantador, sem mocinhas chatas, romances chatos, aventurinhas bobas, pelo ao contrário, o livro é bem dinâmico e quando você vê já leu cinco capítulos em pouco tempo.

O livro conta sobre uma garota chamada Beatrice Prior que vive numa Chicago futurista, uns cem anos depois dos dias atuais, e a sociedade é dividida em cinco facções -Audácia, Abnegação, Amizade, Erudição e Franqueza-, cada uma culpa um fator pela desordem mundial.
Nossa protagonista até seus desesseis anos viveu na facção Abnegação com seus pais, porém como todo jovem com sua idade, tem que fazer um teste para a facção que  para ver qual ela realmente pertence mas Beatrice não é como os outros adolescentes, o teste não funcionou para ela, então ela é uma Divergente e pessoas assim são uma ameaça e ai eu não posso mais continuar se não perde toda a graça!

image

Quem se interessou? Comenta ai em baixo e quem já leu, o que achou?

Bisos!

Livro da vez: Gossip Girl – Eu Mereço!

Oie gente! Desculpem por estar tanto tempo sem postar algo, estive doente 😦

 

Enfim, cá estou novamente! E dessa vez estou postando o livro que estou lendo atualmente, que dessa vez vai demorar um pouco, estou entrando em semana de prova e estarei estudando para as mesmas e estarei sem muito tempo para dedicar às minhas leituras

 

Estou começando ainda a ler mas estou adorando já o 4° livro, por começar que o revendedor de maconha do Nate deixou ele na mão!

 

Eis aqui a sinopse pra quem se interessar na leitura:


Serena está totalmente apaixonada por Aarom, Vanessa e Dan parecem dois pombinhos melosos, Jenny encontra uma nova paixão e Blair está de volta à ativa, flertando com um homem mais velho, que pode ser o seu passaporte para Yale. Até mesmo Nate se depara com um novo romance na clínica de reabilitação para onde é enviado depois de ser flagrado em ação no Central Park. Muito açucarado? Pode esquecer… Depois da Fashion Week de Nova York, na qual todos os personagens acabam se envolvendo de uma forma ou outra, o clima de amor está no ar é soterrado junto com a neve que castiga a cidade. Traição, mentiras, fama, rompimentos e beijos entre meninas são só alguns dos ingredientes deste novo volume da série. Nada que escape ao olhar atento de cada vez mais misteriosa Gossip Girl.”

 


Espero que vocês tenham gostado, e quando eu acabar de lê-lo, vou postar a resenha aqui!

Acho que no próximo post venho resenhar sobre o Teorema de Katherine, mais do meu querídissimo John Green 🙂

 

Bisos bisos